quarta-feira, 4 de março de 2015

RJ sediará XIV Fórum Internacional de Administração

O FIA já tem nomes de grande peso confirmados para suas magnas e painéis, como o filósofo colombiano Bernardo Toro e os pesquisadores franceses Pierre Lévy e Sebastien Charles


Celeiro de grandes eventos mundiais, o Conselho Regional de Administração do Rio de Janeiro promoverá entre os dias 18 e 20 de maio o XIV Fórum Internacional de Administração. O FIA já tem nomes de grande peso confirmados para suas magnas e painéis, como o filósofo colombiano Bernardo Toro, os pesquisadores franceses Pierre Lévy e Sebastien Charles, o historiador brasileiro Leandro Karnal, o cientista Silvio Meira e o consultor José Pastore.

De acordo com o presidente do CRA-RJ, Wagner Siqueira, é importante que esses palestrantes de renome mundial estejam presentes no Fórum para debater os vários questionamentos apresentados no evento. Afinal, 50 anos é uma boa fatia de tempo para articular o passado ao futuro, desde que se abra mão das fantasias que não se realizaram e das utopias da felicidade ilusória e compulsiva. Tão ousado quanto pensar o amanhã é se libertar das mazelas de ontem, talvez ainda de hoje.

“Vamos tratar no XIV FIA 2015 de assuntos de total relevância para a sociedade brasileira e, principalmente, para o futuro dos Administradores. A pergunta ‘E os próximos 50 anos?’ engloba todos os temas que serão tratados neste ano crucial para a Administração, quando completamos o Jubileu de Ouro da profissão”, assinalou o presidente, lembrando ainda que os profissionais presentes ao evento poderão levar no retorno a seus ambientes de trabalho uma visão organizada sobre suas realidades e uma revisão dos modelos mentais necessários a conviver em seus diversos locais e níveis de atuação.

Dentre os assuntos que serão tratados no XIV FIA 2015, estão: Como administrar as complexidades de 2015; Governança e liderança na organização moderna; Os compromissos da Administração com a gestão da sustentabilidade; Novos modelos de gestão; Pessoas e organizações: outro contrato social?; A crise na educação: um problema institucional?; Estratégia com tecnologia e inovação; Valores éticos na organização; O que a sociedade espera de suas instituições; E os próximos 50 anos?; Ensino: a qualidade necessária; O Administrador 50 anos depois: identidade e protagonismo; e Obsolescências e revitalizações nas instituições públicas.

Você pode ver a programação completa em fia2015.com.br.


Submissão de Artigos

No intuito de incentivar o debate em Administração, além da apresentação de diversos painéis, o XIV Fórum Internacional de Administração 2015 também irá contar com a inscrição de artigos científicos. Eles deverão ser submetidos até o dia 31 de março de 2015.

Serão oferecidos prêmios em dinheiro nas categorias profissional e estudante, com 1º, 2º e 3º colocados em cada uma. Além disso, os vencedores também irão receber um certificado de participação do XIV FIA 2015.

Cada resumo de artigo será avaliado por uma comissão científica. Os avaliadores usarão o sistema “blind review”, a fim de assegurar o anonimato do autor e preservar o resultado do processo. As obras escolhidas serão apresentadas na programação do evento.

Para ver o regulamento completo, também acesse fia2015.com.br.


Inscrições e participação

As inscrições para participar do XIV Fórum Internacional de Administração 2015 já estão abertas e o pagamento do evento está ainda mais fácil. Poderá ser realizado parcelamento do valor, e há descontos para registrados e pacote para grupos.

Profissionais e estudantes podem parcelar em até 12 vezes nos cartões de crédito, ou pagar à vista com boleto bancário ou por TEF.

Nos pacotes de grupo - profissional ou acadêmico -, a cada 5 inscrições, a 6ª é cortesia.

Profissionais e empresas registrados e adimplentes, e estudantes ou membros de instituições latino-americanas apoiadoras ganham descontos. Pagamentos efetuados até o dia 10/04/2015 também saem mais baratos.

Para ver a tabela completa dos preços e inscrever-se, acesse fia2015.com.br.


Fonte: Portal Administradores

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Jovens podem participar de competição nacional de Empreendedorismo

Estão abertas inscrições para o Desafio Universitário Empreendedor 2015


Com o fim do Carnaval e o início do semestre letivo, chegou a hora de mergulhar nos estudos nas universidades brasileiras. Além das atividades nas salas de aula, os universitários podem acumular conhecimentos em uma competição nacional que concilia diversão e utilidade para a vida profissional: o Desafio Universitário Empreendedor, que está com inscrições abertas aqui.

“É uma experiência incrível, diferente do que aprendemos na faculdade”, afirma Flávia Francisca de Souza Sampaio, 28 anos, que venceu a edição 2014 do Desafio ao lado dos colegas baianos Allisson Pierre Lino Gomes, Diego Feitosa Cavalcanti e Paulo Victor Sobrinho de Jesus. Eles apresentaram a proposta de criar uma plataforma para ajudar crianças, entre 3 e 8 anos, com dificuldades de alfabetização.

Flávia superou muitas dificuldades para participar da disputa. Ela teve de conciliar as atividades do Desafio o estágio no Tribunal de Justiça da Bahia pela manhã, o trabalho como telefonista na Caixa Econômica Federal à tarde, e, à noite, o curso de Administração da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), que ela concluirá neste ano. Para não falar das responsabilidades como mãe de um menino de nove anos.

“Eu fazia as atividades do Desafio nos finais de semana. Pensei em desistir algumas vezes, porque estava muito difícil, mas valeu a pena insistir. O que eu aprendi nas dinâmicas, palestras e workshops eu vou levar para a vida toda”, ressalta. “Por isso não concordo quando alguém diz que não faz algo por falta de tempo. A gente arranja tempo para o que é importante. Basta querer”, acrescenta.

Os melhores colocados no Desafio vão receber prêmios como tablets e viagens no Brasil e no exterior para conhecer centros referência em empreendedorismo. A participação é gratuita e aberta a estudantes de qualquer curso de universidades credenciadas pelo Ministério da Educação. A competição reúne uma série de atividades presenciais e online, além de bate-papo com especialistas em negócios, que contam pontos no decorrer do ano.

O objetivo da competição é desenvolver habilidades empreendedoras entre os jovens. Entre 2000 e 2012, o Sebrae promoveu o Desafio Sebrae, um jogo empresarial que simulava a gestão de uma empresa. Em 2013, a competição foi reformulada, passando a se chamar Desafio Universitário Empreendedor, agora oferecendo jogos empresariais e cursos online e presencial.

Estão disponíveis, no canal do Desafio Universitário Empreendedor no Youtube, vídeos apresentados por Cazé Pecini, ex-VJ da MTV Brasil, sobre as dinâmicas que marcaram a etapa final da competição em Brasília, no final de 2014.


Por: Débora Cronemberger
Fonte: Agência SEBRAE de Notícias

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Parabéns aos Bacharéis da XIV Turma de Administração da FUCAMP - Monte Carmelo


Uma homenagem do Prof. Msc. Adm. Cassio Raimundo Valdisser e do CFA - Conselho Federal de Administração


CONCURSO - PREFEITURA DE MONTE CARMELO

1ª Câmara do TCEMG libera concurso em Monte Carmelo






A Primeira Câmara do TCEMG determinou, na sessão desta terça-feira (24/02), que o prefeito municipal de Monte Carmelo, Triângulo Mineiro, promova a publicação do edital de concurso público 01/2014 com as retificações indicadas pelo Tribunal de Contas e reabra o prazo para inscrições, fixando novas datas para cada fase. 

O concurso para provimento de cargos do quadro de pessoal permanente da Prefeitura havia sido suspenso em outubro de 2014, em razão de falhas encontradas no edital encaminhado ao TCEMG por meio do sistema eletrônico Fiscap (processo 932672). Como os responsáveis providenciaram as retificações de acordo com as recomendações do Tribunal, a Primeira Câmara revogou a decisão, em aprovação ao voto do relator, Conselheiro Mauri Torres.



Fonte: Noticias do TCE
Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais

Veja como vão funcionar as novas regras para o seguro-desemprego

Na opinião do especialista Wagner Luiz Verquietini, as regras atuais poderão diminuir a rotatividade de pessoal, contribuindo para uma melhor qualificação profissional e consequente melhoria na produtividade e resultados das empresas.

As novas normas para o seguro-desemprego entrarão em vigor no início do próximo mês. Dentre as mudanças estão as que envolvem os prazos de carência para a concessão do benefício e o número de parcelas que serão recebidas pelo trabalhador.

Na opinião do especialista em Direito do Trabalho do Bonilha Advogados, Wagner Luiz Verquietini, as regras atuais poderão diminuir a rotatividade de pessoal, contribuindo para uma melhor qualificação profissional e consequente melhoria na produtividade e resultados das empresas. “Por outro lado, prejudica os trabalhadores que terão um período maior de carência para a obtenção do benefício”, ressalta.

“Pela nova regra, a primeira solicitação do benefício só poderá ser feita pelo trabalhador caso nos últimos 24 meses ele tenha trabalhado por, no mínimo, 18 meses. Na segunda solicitação ele terá que ter um tempo mínimo de carência de 12 meses de vínculo empregatício”, explica o especialista.

Ele acrescenta que da terceira solicitação em diante continuam valendo as regras anteriores, ou seja, prova de trabalho por um período de 6 meses nos últimos 16 meses.
Com relação ao número de parcelas, Alexandre Bonilha, do mesmo escritório, esclarece que, na primeira solicitação o trabalhador terá direito a até quatro parcelas, desde que tenha trabalhado entre 18 e 23 meses nos 36 meses anteriores, ou cinco parcelas, desde que tenha trabalhado a partir de 24 meses nos 36 meses anteriores. Na segunda solicitação, ele poderá receber até quatro parcelas, desde que tenha trabalhado entre 12 e 24 meses nos 36 meses anteriores.

“Por fim, a partir da terceira solicitação do benefício, continua valendo a regra anterior. Ou seja, o recebimento de até três parcelas para quem trabalhou entre seis e 11 meses nos 36 meses anteriores”, afirma.

Para os advogados, a antiga regra era mais favorável ao beneficiário. Porém, ela trouxe algumas distorções com profundos reflexos nas contas do FAT que, somente em 2014, pagou seguro desemprego para 8 milhões de trabalhadores.

“Antes das mudanças entrarem em vigor, bastava que o trabalhador se fixasse na empresa por um período mínimo de seis meses para ter direito a três parcelas do benefício previdenciário”, finalizam Wagner Verquietini e Alexandre Bonilha.


Fonte: Portal Administradores - Redação.