quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Oportunidade!!!



Clique na imagem acima ou veja aqui o Edital!

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Início do Ano Letivo - 2016


As vantagens de ser organizado

O neurocientista e autor americano Daniel Levitin explica por que se organizar nos ajuda a ser mais produtivos


Por Bárbara Nór

O segredo para lidar com um mundo hiperconectado e com excesso de informações é saber como ser organizado. É o que defende o neurocientista americano Daniel Levitin em seu livro A Mente Organizada - como pensar com clareza na era da informação (ed. Objetiva, 2015, 560 páginas). Para ele, quem não se organiza, corre o risco de deixar que os outros escolham o que será o foco de atenção no dia a dia. E também acabar se estressando mais. “Muitos vão para casa no fim do dia com a sensação de que não fizeram o suficiente e continuam com a cabeça no trabalho - e, quando estão no trabalho, ficam pensando sobre sua casa, sobre a família”, diz Daniel. “Não é uma boa maneira de viver, é frustrante”. Na matéria O Segredo da Organização, na edição 210 da Revista Você S/A, agora nas bancas, você confere dicas para ser mais organizado em diversas áreas de sua vida. Abaixo, veja entrevista com o autor.


Por que a organização é tão importante?

Ser organizado significa ser capaz de focar no que é mais importante e fazer aquilo que for prioritário. Se não nos organizamos e não definimos nossos objetivos, deixamos o mundo externo decidir nossas prioridades. Então não somos capazes de escolher em que iremos prestar atenção. Entre Whatsapp, Facebook e e-mails, você estará deixando essas coisas interromperem seu fluxo. Você poderia, por exemplo, ter um tempo de descanso ou um tempo de qualidade com sua esposa, mas em vez disso está constantemente vendo o celular. É muito difícil manter o foco quando há muitas coisas disputando sua atenção. As pessoas mais produtivas desligam todas essas fontes de sinais desnecessários quando decidem focar em outra coisa.


Então se organizar é também uma questão de ter mais controle sobre as coisas?

Sim, é absolutamente no que acredito. Se você escreve as coisas que precisa fazer e as prioriza, então você se sente muito mais no controle das coisas, mais focado e portanto mais relaxado. Você não estará constantemente pensando se tem alguma outra coisa que você deveria estar fazendo.


As empresas estão dando autonomia para os funcionários priorizarem as tarefas no seu dia a dia?

Muitas nos Estados Unidos estão, é uma tendência. Mesmo organizações militares, que sempre foram conservadoras, têm dado mais autonomia e oportunidade para as pessoas tomarem a iniciativa. É como os japoneses têm feito por muito tempo, deixando que as pessoas, mesmo as que estão embaixo na hierarquia, tenham mais liberdade para organizar suas tarefas e prazos. Se você contrata boas pessoas, isso funciona.


Durante a pesquisa para o seu livro, o senhor passou a adotar um hábito de organização que antes não tinha?

Sim, vários. Um deles é que estou usando meu calendário muito mais do que antes. Se eu tenho uma reunião na semana seguinte e preciso me preparar para ela, marco no calendário, Mas reservo também o tempo para a preparação, cerca de dois dois dias antes. E o que eu preciso fazer para me preparar? Vira uma terceira entrada no calendário. Isso tem me ajudado muito. Não preciso ficar repetindo mentalmente o que preciso fazer, nem tentar me lembrar, porque já está marcado e o próprio calendário me dirá o que preciso fazer.


E o que fazer quando estamos no trabalho e estamos cansados, dispersos e sem energia, mas com prazo para entregar?

Em qualquer relacionamento, comunicação é muito importante. Eu diria para tentar fazer um acordo com seu chefe para mudar o prazo. Se você se sente sobrecarregado, sua atenção começa a divergir e é muito difícil continuar. Normalmente, nessa hora, vamos buscar um café. Mas vai chegar um ponto em que seu cérebro simplesmente não aguenta mais estímulo. É aquela última xícara de café que é ruim para você. Acho que se seu cérebro chegou ao ponto de não conseguir se focar, é preciso fazer uma pausa. Mas uma pausa de verdade, não surfar na internet, mas fazer uma caminhada, ler um livro. O ideal é fazer isso durante cerca de 15 minutos, de duas a três vezes por dia. Fazendo isso, você será muito mais produtivo no resto do tempo. Inclusive, tem uma regra de que controladores de avião, ao tomar uma pausa, não são permitidos a ficar com os olhos em uma tela, seja celular ou computador. Porque isso não descansa o cérebro, só desgasta mais.


Como a organização pode ajudar nossa inteligência emocional?

As emoções têm um propósito importante. O objetivo é saber gerenciá-las melhor. Uma das emoções que sentimos muito esses dias é frustração ou raiva quando as coisas não vão do jeito que queremos. Não podemos controlar tudo, mas temos uma chance melhor se nos organizarmos com antecedência. Por exemplo, em uma viagem, posso prever o que farei caso meu passaporte seja roubado. Posso planejar para as possíveis coisas ruins que podem acontecer e estar mais preparado e reagir melhor caso elas acontecem.



Fonte: www.revistavocesa.com.br
03/02/2016

Ranking - Lista das 25 marcas brasileiras mais valiosas

As top 5 representam 71,5% do valor total do portfólio, contra apenas 67% em 2014, com destaque para o setor financeiro e as cervejas


Por Anna Carolina Rodrigues




SÃO PAULO - A consultoria de branding Interbrand divulgou nesta quinta-feira (4) o ranking das 25 marcas brasileiras mais valiosas, durante evento no Insper. Segundo a consultoria, o valor total das 25 marcas cresceu: o portifólio, que valia R$ 101 bi no ano passado, passou a valer R$ 104 bi.

“A turbulência do cenário político e os passos lentos da economia geraram desconfiança e incerteza nos brasileiros. Esse cenário teve impacto direto no desempenho de muitas marcas. Por outro lado, quem estabeleceu as melhores conexões com seu público alcançou bons resultados, provando que marcas fortes sofrem menos com as crises”, diz Daniella Bianchi, Managing Director da Interbrand, em comunicado enviado à imprensa.

As grandes vencedoras deste ano têm uma característica comum: apostaram no relacionamento com o consumidor, fidelização e conquista da lealdade - atributos fundamentais em momentos de crise, quando os consumidores precisam ser mais seletivos na hora da compra.


MAIOR OSCILAÇÃO DE VALOR

Esta última edição mostrou recorde de oscilações em valor de marca. “A edição de 2015 traz oscilações nunca antes observadas: quinze marcas apresentaram flutuação positiva ou negativa de dois dígitos. Como reflexo dessas variações, temos um aumento de 2,75% no valor total do portfolio e, por outro lado o valor da 25ª marca é menor que em 2014”, afirma André Matias, Diretor de Estratégia da Interbrand.

Doze das 25 marcas apresentaram uma variação positiva, no comparativo com o ano anterior. Delas, oito aparecem com variação positiva de dois dígitos em seus valores da marca, em comparação com 2014: a líder do ranking, Itaú, com 13%; a Skol, terceira colocada no ranking, com 17%; Cielo com 20%; Lojas Americanas com 21%; Renner com 22%; Ipiranga com 25%; Porto Seguro com 27% (a maior variação positiva); e Havaianas com 19%.Bohemia e Localiza, respectivamente nas posições 24a e 25a foram novidade deste ano no ranking.

A retração econômica e a queda no ritmo do consumo têm sido impedimento para o crescimento no valor de várias marcas. Onze das 25 do ranking perderam valor. Entre as marcas que mais perderam valor, a Petrobras apresentou o maior declínio, com redução de 39%. A Oi teve queda de 36% e a marca Casas Bahia recuou 32% em comparação com 2014.


SETORES DE DESTAQUE



Os setores financeiro e de bebidas continuam concentrando a maior fatia do valor de marca total da tabela. Juntos, os dois segmentos representam 77,95% do ranking, com oito marcas representadas.

A valorização dos bancos Itaú e Bradesco compensou a queda da Caixa, Banco do Brasil e BTG Pactual e levaram a um aumento de 6,06% no valor total do segmento financeiro.

Já as cervejas, não só tiveram crescimento no valor de todas as marcas como também foram positivamente impactadas pela estreia da Bohemia.




Fonte: www.revistavocesa.com.br
02/02/2016

domingo, 31 de janeiro de 2016

Volta às Aulas - 03/02/2016